Checklist – Fim de As Estrelas Cantam em Janeiro na Panini

17/01/2013 09:59

 

paninijaneiro

Apenas 11 lançamentos marcam o começo do ano na editora Panini ainda em ritmo de férias.

 

Como prometido, checklist da Panini chegando logo em seguida do checklist da JBC. Aliás, um mês com “apenas” 11 lançamentos da editora italiana pracompensar a avalanche de dezembro que nem chegou totalmente nas bancas ainda. Nada de anormal vindo da Panini, a gente já tá acostumado (o que não significa que a gente gosta). Enfim, quanto aos lançamentos nada ainda. Reborn deve sair em fevereiro como o primeiro investimento da editora na “nova leva”, mas nada confirmado, apenas altas probabilidades. De resto, checklist sem surpresas (e sem Kekkaishi…) e com o fim de As Estrelas Cantam para a tristeza de algumas pessoas.

Chega de papo e vamos aos esperados comentários!

DBALL#09_capinhaDragon Ball 9 de Akira Toriyama

Periodicidade: Mensal - Concluído com 42 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,90

Essas capas de Dragon Ball são tão lindas! A cada volume que eu leio e releio da série a sensação de “voltar aos tempos de criança” vêm até minha mente. É realmente fantástico a forma como o tio Akira Toriyama consegue fazer isso com seu público através de sua obra. Confesso que Dragon Ball passa longe de ser genial, com uma revolução dentro do mercado shounen e até possa parecer batido e “overrated” para muitos. Mas poucos mangás conseguem despertar esse lado inocente e “moleque” em uma leitura. Vai ver por isso esse é o meu mangá favorito e eu sempre vou elogiar a Panini pelo relançamento.

OnePiece#12_capinhaOne Piece 12 de Eiichiro Oda

Periodicidade: Mensal - Em andamento no Japão com 67 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 208 páginas

Preço: R$ 10,90

Um novo arco começando no volume 12 de One Piece, que completa 1 ano de publicação no Brasil. Passou realmente rápido, não acham? Isso já dá 24 edições lançadas pela Conrad no passado. É uma diferença muito grande quando um mangá em meio tanko é relançado no formato original. Enfim, nenhuma grande surpresa até agora nesse ano de publicação: One Piece é um dos títulos mais rentáveis da Panini atualmente ao lado de Naruto e conseguiu quebrar a cara de muitos que não apostavam em uma retomada da série. É a força do bando do chapéu de palha.

20thCBOY#03_capinha20th Century Boys 3 de Naoki Urasawa

Periodicidade: Bimestral - Concluído com 22 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 216 páginas

Preço: R$ 10,90

Eu sou suspeito pra falar, mas essa capa de 20th Century Boys ficou demais na minha opinião! Adorei de verdade! E quanto ao mangá em si, não precisamos falar muito, afinal é um dos melhores lançamentos de 2012 e ao lado de Monster dá gosto ver nas bancas nacionais todos os meses. É o tipo de título que eu sempre vou recomendar independente de quem for o leitor (ok, se for uma “criança” não é o título mais aconselhável). E que venha Pluto! (Eu falo isso só pra não perder o costume.)

Beel#03_capinhaBeelzebub 3 de Ryuhei Tamura

Periodicidade: Bimestral - Em andamento com 17 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 200 páginas

Preço: R$ 10,90

Com uma das melhores adaptações dentro do gênero nos últimos tempos, Beelzebub continua sendo uma boa alternativa para quem busca um shounen apenas para arrancar risadas. Não espere nada mais de Beelzebub porque você vai literalmente cair do cavalo. O mangá não evolui, assim como seus personagens. O que vale realmente a pena são as situações engraçadas que envolvem Oga, Beel e os personagens secundários. De resto, não há o que reclamar. É meu xodó e vocês sabem disso.

Deadman#09_capinhaDeadman Wonderland 9 de Jinsei Kataoka e Kazuma Kondou

Periodicidade: Bimestral - Em andamento no Japão com 12 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 176 páginas

Preço: R$ 10,90

Podem ficar tranquilos, porque apesar de estarmos próximos com os volumes japoneses os autores de Deadman Wonderland estarão retomando com a série em breve! Provavelmente teremos pausas, mas ao menos a retomada dos artistas já dá um gás para não desanimarmos com a leitura. Tirando isso, Deadman Wonderland consegue ficar melhor a cada volume! Desde o volume 6 a coisa fica ainda mais intensa para quem gosta desse gênero de mangás. Super recomendado!

KIMINI#11_capinhaKimi ni Todoke 11 de Karuho Shiina

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 15 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,90

Pra quem achava que Kimi ni Todoke estava indo lentamente, agora eu acho que tá rápido. Será essa a sensação quando um título passa do volume 10? Enfim, Kimi ni Todoke provavelmente é o shoujo mais vendido aqui no Brasil repetindo o sucesso no Japão. Mas acho que a Panini já pode pensar em outros mangás do gênero em breve… Que tal Lovely Complex? Não entendo até agora porque esse mangá nunca veio pra essas bandas… Enfim, Kimi ni Todoke é açúcar, mel e tudo mais que você quiser usar como adjetivo para “fofo”. E a cada volume isso só aumenta.

MLChase#3_capinhaMad Love Chase 3 de Kazusa Takashima

Periodicidade: Bimestral - Concluído com 5 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,90

As capas de Mad Love Chase são um show de ilustração a parte pra mim. Adoro a arte da autora. Pena que não vejo comentarem muito sobre esse mangá por aí, provavelmente por não ser lá dos títulos mais esperados pelos leitores. Muito provavelmente o mangá de Yakumo “entrará em seu lugar” dentro do que se tem no mercado relativo a esse gênero. Eu particularmente gostei muito da história e repito: comprem o primeiro volume pois a história do mesmo consegue ser “independente” em relação aos outros. Fica a dica para conhecer melhor a obra.

NarutoPocket#32_capinhaNaruto Pocket 32 de Masashi Kishimoto

Periodicidade: Mensal - Em andamento no Japão com 62 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:11,4 x 17,7 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,50

Enquanto a edição “normal” de Naruto está quase encostando no mangá em publicação no Japão, o Pocket chega na “metade” da mesma. E essas capas do começo do arco “Shippuuden” eram muito bonitas, diria que até mais bonitas do que as atuais nas quais o Kishimoto enche a capa inteira com ilustrações (não que eu não goste, muito pelo contrário). Mas enfim, será que a Panini pretende mais alguma reedição de Naruto? Não duvido, mas pelo menos não por enquanto. Acredito que existam outras prioridades na editora no momento. Além disso, não é muito difícil achar a primeira edição do Pocket, certo?

Arata#09_capinhaO Mito de Arata 9 de Yuu Watase

Periodicidade: Bimestral - Em andamento no Japão com 16 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,90

Eu acho que até a Panini foi pega de surpresa com o anúncio de um anime de Arata Kangatari – ou O mito de Arata, como o mangá é publicado por aqui. Eu gosto muito da forma como a Watase desenvolve o título, mesmo sendo extremamente simples e até mesmo clichê. Acho que teremos um bom resultado animado e a Panini deve torcer para o mesmo para que a procura do mangá aumente por essas bandas. Seria uma boa se a série fosse exibida pelo Crunchyroll Brasil, não concordam? Uma mão lavando a outra.

BIOHAZARD#02_capinhaBioHazard Marhawa Desire 2 de Naoki Serizawa

Periodicidade: Anual - Em andamento no Japão com 3 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 176 páginas

Preço: R$ 10,90

Apesar de ter divulgado inicialmente que a periodicidade de BioHazard seria anual a Panini segue com o lançamento praticamente “junto” do Japão, apesar de lá já estarmos nos encaminhando para o volume 3 da série. Bem, Resident Evil carrega uma marca forte por onde passa e acredita que isso deva pesar muito a favor do mangá por aqui. Não deve ser o top de vendas mas também não deve passar despercebido.

ESTRELA#11_capinhaAs Estrelas Cantam 11 de Natsuki Takaya – FINAL

Periodicidade: Trimestral - Completo no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,50

Acabou! Não que eu particularmente vá sentir falta, mas acabou a segunda obra de Natsuki Takaya no Brasil (a primeira foi Fruits Basket pela JBC). Tenho lá minhas dúvidas se a editora conseguiu algum resultado com o mangá, mas o importante é que apesar das enormes idas e vindas e inconstância na periodicidade de lançamento, o mangá está aí completinho para quem comprou. E vamos investir nos shoujos novamente hein dona Panini? E não estou falando de Yakumo! Não se façam de desentendidos!

 

 

 

FONTE: http://chuvadenanquim.wordpress.com/